Conheça um pouco mais sobre as Bandagens Elásticas Adesivas

10.02.2017

 

Você já deve ter visto inúmeros atletas utilizando fitas coloridas durante a atividade física, não é mesmo?

 

A maioria dos esportes de ação exige um bom condicionamento físico para que os bons resultados sejam alcançados. Essas fitas são as Bandagens Elásticas Adesivas, que surgiram para reinventar a forma de tratamento em pessoas que sofreram com algum tipo de lesão.

 

A Bandagem Elástica Adesiva é indicada tanto para atletas quanto para pacientes em recuperação de lesões agudas e crônicas, com objetivo de dar suporte muscular e aumentar a estabilidade articular, permitindo ao usuário uma plena recuperação sem restrições mecânicas e com liberdade de movimentos.

 

Este método é ideal para a reabilitação na fisioterapia, propriocepção, aumento do desempenho, bem como no tratamento das desordens funcionais, redução de edemas e para dar suporte e performance aos músculos e articulações.

 

Ao longo desta reportagem trataremos sobre a aplicação e os benefícios que são proporcionados com a utilização desta bandagem.

 

 

Também chamada de Bandagem Kinesio, é um método oriental desenvolvido pelo quiropraxista Dr. Kenzo Kase, na década de 70, que utiliza fitas adesivas para tratar lesões traumáticas de nervos e músculos, dando ao mesmo tempo suporte e estabilidade para os músculos e articulações, permitindo que as pessoas desenvolvam suas atividades sem nenhuma restrição.

 

Esta técnica consiste em bandagens adesivas altamente elásticas, hipoalérgicas, além de serem peculiares por não limitarem os movimentos e ainda permitem que a pele respire sem obstrução. Tem como função auxiliar no tratamento e prevenção de lesões musculares sem uso de medicamentos ou substâncias químicas, podendo ser utilizada também em conjunto com os tratamentos tradicionais podendo, assim, reduzir o tempo de reabilitação.

 

Esse método possui ação neuro muscular e tem como principais funções:

- Dar suporte muscular, ajudando na drenagem vascular e linfática;

- Ativar o sistema analgésico endógeno, aliviando a dor e desconforto;

- Auxiliar na circulação do sangue por todo o corpo;

- Promover a regeneração tecidual.

 

1. Restrições

 

Não existe restrição para a área de aplicação, podendo ser utilizadas em toda região do corpo, porém não devem ser utilizadas em feridas abertas, edemas generalizados, carcinomas, alterações cutâneas e tromboses. Em casos de irritação da pele em contato com o produto, suspender o uso.

É utilizado em uso ortopédico, esportivo, neurológico e estético.

 

 

2. Modo de uso

 

- A bandagem elástica adesiva é de fácil aplicação e possui revestimento resistente à água;

- Pode ser utilizada durante 24 horas por dia, estendendo o uso ininterrupto por 3 dias consecutivos;

- Aplique na região afetada, devendo o músculo estar bem alongado e a bandagem pouco tensionada, esfregue a bandagem para ativar a cola;

- Em atividades esportivas, aplique 20 minutos antes do exercício para um resultado mais eficaz;

- A pele deve estar limpa e seca. Recomenda-se passar um pano com álcool antes da aplicação. A bandagem deve ser esfregada sobre a pele para ativação da cola antes de nadar ou molhar-se.

 

3. Benefícios

 

A sua aplicação aumenta a propriocepção, acelera a cicatrização, reduz edemas e a dor de lesões musculares e articulares. Isso ocorre porque a dor causada pela pressão exercida nos receptores sensoriais e neurológicos é aliviada através das ondulações que a bandagem promove, assim elevando a pele e melhorando a circulação sanguínea, permitindo que o sistema linfático flua mais livremente e atuando na correção ou tratamento de:

 

- Problemas posturais;

- Problemas circulatórios e linfáticos;

- Aderências de cicatrizes;

- Problemas neurológicos específicos;

- Desequilíbrio muscular;

- Lesões de ligamentos, tendões, musculares e articulares, ex: tendões, inflamações, cãibras, fascite plantar, edemas e etc;

- Pós-operatório ou pós fraturas;

- Prevenção de recidivas e lesões esportivas ou traumáticas;

- Alinhamento corretivo de movimentos inadequados, ex: corrida (desvio patelar, torção tibial; báscula excessiva quadril);

- Facilitação, inibição músculos.

 

 

 

Referência

http://rmkinesio.com.br/2016/04/5-perguntas-sobre-kinesio/

http://www.orthopauher.com/2014/produtofinal.asp?pid=338&language=pt

http://fisioterapia.com/metodo-kinesio-taping/

Please reload

Destaques

I Congresso de Ortopedia e Fisioterapia da Zona da Mata

10.08.2018

1/10
Please reload

Recentes